" />
Published On: qui, set 11th, 2014

AÉCIO NEVES VOLTA SUAS BATERIAS SOBRE MARINA SILVA: “ESSA NÃO É UMA ELEIÇÃO PARA HOMENAGENS”

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, voltou a se posicionar nesta quarta-feira como a opção segura de mudança para os que desejam tirar do poder a presidente-candidata Dilma Rousseff (PT). E afirmou, em referência à adversária Marina Silva (PSB), alçada à cabeça de chapa após a morte de Eduardo Campos: “Essa não é uma eleição para homenagens”.

aécio_neves2Aécio Neves participou de sabatina promovida pelo jornal O Globo no Rio de Janeiro. Ao ser questionado sobre uma eventual aliança com Marina Silva se chegar ao segundo turno, afirmou que “sua aliança é com a sociedade brasileira”. Já sobre apoiá-la caso seja a ex-senadora a disputar com Dilma, disse que qualquer referência ao tema significa abrir mão de ir para o segundo turno – seu coordenador de campanha, senador Agripino Maia (DEM) chegou a sinalizar apoio a Marina há algumas semanas, irritando os tucanos.

Aécio Neves também voltou sua artilharia contra a presidente Dilma. Afirmou que está certo de que a petista será derrotada nas urnas porque o governo do PT já não tem mais qualidade “política e moral” para seguir no comando do Brasil por mais quatro anos. Disse ainda que o governo Dilma “fracassou”. Por isso, segundo ele, o País vive “o fim de um ciclo”. Aécio Neves tratou quadro recessivo da economia, destacando também que os indicadores sociais estão piores do que há quatro anos. E voltou a dizer que seu papel é justamente o de mostrar “o caminho da mudança”, com estabilidade e segurança. Aproveitou, então, para criticar Marina Silva, que tirou dele o segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos: “Não mudo minhas convicções ao sabor da disputa eleitoral”.

Ao tratar de seu programa de governo, ainda não divulgado, o tucano alfinetou novamente a adversária. Disse que o texto deve ser entregue na próxima semana e que a demora em divulgá-lo se dá porque “quer evitar erratas”.

About the Author